REPORTAGENS











=========================================================================================

Dado Villa-Lobos lança disco solo na Vila Madalena

Agência Estado - 18/10/2006

        O carrossel de emoções em que o guitarrista Dado Villa-Lobos esteve preso nos últimos 10 anos poderiam muito bem ter decretado o fim de sua carreira como músico. Integrante do maior fenômeno da música brasileira contemporânea, a Legião Urbana, Dado diluiu cicatrizes, feridas e brigas pelo espolio da banda que ajudou a criar nessa década sem Renato Russo.

        Hoje, em um lugar bem menos grandioso que os estádios e ginásios que se acostumou a tocar com seus parceiros Renato e Marcelo Bonfá, Dado apresenta para os paulistanos seu trabalho solo, Jardim de Cactus. "É basicamente o meu recomeço em cima de um palco. Estou redescobrindo meu público e semeando idéias", diz ao Jornal da Tarde.

        O tal público, bombardeado por especiais e lembranças de Renato, deve ir preparado para o renascimento do artista. Músicas da Legião? "Talvez Perfeição e Índios, com arranjos diferentes. Renato era a voz da Legião. É muito complicado interpretar músicas como Pais e Filhos sem ele", explica.

        Como no DVD, Paula Toller, Dinho Ouro Preto e Fausto Fawcett emprestarão suas vozes ao espetáculo, que chega a São Paulo pela primeira vez. Despido da "lenda Legião", também conhecida como (Re)Legião devido à idolatria dos fãs, o guitarrista tem expectativas modestas quanto ao futuro da carreira. "A música é uma vocação, mas tudo relacionado ao entretenimento está difícil. Só de poder tocar, já fico satisfeito", aponta Dado. "Se fosse pensar muito a respeito de estrutura não saía de casa".

        Saudades de Renato
        Para o músico, os 10 anos que separam a morte do vocalista da Legião Urbana serviram para refletir: "O tempo que se passou é enorme, mas o momento em que o perdemos parece que foi ontem. É incrível como esse período todo não cicatriza certas dores e feridas". Quanto ao repertório da banda nascida em Brasília no início dos anos 80 - e que continua a disputar as paradas das rádios até hoje - Dado resume em uma frase o quanto da Legião continua a povoar o imaginário dos fãs. "Nossas músicas têm um elemento forte de transformação, que emociona e motiva as pessoas", diz ele.

        Tentar conjecturar sobre como estaria a Legião caso Renato não tivesse sucumbido ao HIV faz Dado refletir: "Reduziríamos nosso tempo juntos, mas tenho certeza que estaríamos motivados a fazer boa música. Isso é o que sempre fizemos durante toda nossa carreira".

        Dado Villa-Lobos apresenta Jardim de Cactus - Studio SP. Rua Inácio Pereira da Rocha, 170, na Vila Madalena, São Paulo. Tel. (011) 3817-5425. Hoje, às 22h. Preços entre R$ 15 e R$ 20.


"Não sei nem se estou mais na minha, nem na sua vida"
"Não percebi correntes me prendendo aqui até o instante em que tentei partir."
Fã-Clube Oficial Dado Villa-Lobos. All rights reserved.
Developed by Roberta Raquel Leismann