REPORTAGENS











=========================================================================================

Dado Villa-Lobos abriu o show da Plebe Rude no Circo Voador

A Plebe Rude fez o show de lançamento do seu novo CD, R ao Contrário, no Circo Voador, palco totalmente apropriado para qualquer banda de rock dos 80. E era esse o espírito. Anos 80. Fotos antigas, vídeos de Clash e Sex Pistols, músicas de outros grupos punks no rádio. A abertura ficou a cargo de Dado Villa-Lobos.

Circo Voador - 22/09/2006
Athos Moura

        O show do ex-legionário começou mal. O som estava muito alto, com isso, um pouco inaudível. Tocaram músicas próprias, o som continuou alto, mas a percepção melhorou, talvez algum efeito de guitarra ou voz tenha sido desligado. A banda toca um rock bem eclético, destaque para as covers, bem tocadas e mal cantadas. Tocaram Bob Dylan, Clash ("Guns Of Brixton") e como esperado, Legião Urbana, as músicas "Perfeição", que Dado recitou, não conseguindo cantar no mesmo timbre que seu falecido amigo, e "Conexão Amazônica". Como cantor Dado é um ótimo guitarrista.

        Philippe, Clemente, André X e Txatxa, formação da Plebe que toca desde 2004, sobe ao palco. Abrem com a nova "R ao Contrário", emendam com "Johnny Vai à Guerra" - Clemente assume os vocais aqui, já deixando claro que esta nova formação não deixa nada a desejar à anterior, ficando até mais pesada, já que a viola de 5 cordas que Jander tocava foi substituída por uma guitarra. Em seguida, "Brasília", velha conhecida do público. No final da música Philippe anuncia que a Plebe voltou, e agora, definitivamente.

        No segundo bloco do show, abrem com mais inédita, "O Que Se Faz" que também abre o disco novo. O repertório foi mesclado entre músicas novas e antigas, "Aurora", "Bravo Mundo Novo", "Discórdia", a presença de palco da banda é ótima, eles mantém o show vivo e o público vibrante. Tocam "A Ida" e uma versão para a música "Medo" (do CD ao vivo, Enquanto a Trégua Não Vem) dos paulistas do Cólera; "Mil Gatos no Telhado" e "Este Ano" fecham o bloco.

        As músicas novas continuam com a mesma estrutura das antigas: dois vocais, pausas das guitarras deixando só bateria, o baixo fazendo suas linhas (ótimas, por sinal) e coro, sempre reforçados pelo público. "Enquanto a Você" foi a música seguinte do set list, acompanhada de "Luzes" cantado em coro pela platéia e o clássico "Sexo e Karatê", quando Philippe pede a maior roda de pogo que o Circo já teve, mesmo sendo impossível devido à quantidade de pessoas. O show começa a ter cara de se encaminhar para o fim, mas ainda havia surpresas guardadas.

        Roadies no palco, alguma coisa vinha por aí. E veio mesmo. Foram convidados a subir ao palco Marcelo D2 e Herbert Vianna. Eles contam a história do primeiro show da Plebe no Circo, abrir um show do Paralamas do Sucesso no lançamento de seu primeiro álbum, junto com a Legião Urbana. Um fã subiu no palco, se ajoelhou em frente a Herbert e começou a venerá-lo. Com cara de poucos amigos Herbert se recusou a cumprimentá-lo e pediu que ele descesse do palco. A música que cantaram foi "Minha Renda", com direito a improvisação de D2 cantando um rap. D2 saiu sob xingamentos de uma parte das pessoas que estavam na boca do palco. Herbert continuou e tocou "Até Quando Esperar", ele estava seco, sem expressões, parecia estar ali por obrigação e sem vontade de tocar. Ao final da música a banda sai do palco.

        Voltando para o bis, André X dá uma bronca na parte da platéia que xingou D2. Philippe assume o baixo e tocam "Voto em Branco", single do novo trabalho, uma música bem punk rock, letra de protesto e base simples com poucos acordes. Para fechar, executaram "Proteção", depois "Pátria Amada", dos Inocentes (banda de Clemente) e voltam para "Proteção". Agradam em cheio. Nesse momento o show acaba? Que nada! O público pedia "Códigos".

        Voltam para um segundo bis e o público é atendido. Mais um convidado. Txatxa dá lugar a Lobão (dono da revista Outracoisa, que lançou o disco R Ao Contrário), tocam a cover do Clash, "Shold I Stay or Shold I Go" - André X e Clemente passam a música no palco, ali na hora. Erraram como esperado. Param e recomeçam. O show dura cerca de uma hora e meia com muita gente cantando e dançando, satisfeitos.


"Não sei nem se estou mais na minha, nem na sua vida"
"Não percebi correntes me prendendo aqui até o instante em que tentei partir."
Fã-Clube Oficial Dado Villa-Lobos. All rights reserved.
Developed by Roberta Raquel Leismann