REPORTAGENS











=========================================================================================

Bufo & Spallanzani

Agosto de 2001

Betina Dowsley

        Um músico experiente, estreando na criação de trilhas sonoras. Um best-seller policial sob a direção de um renomado produtor. A química não poderia ser outra: uma trilha instigante para um filme surpreendente.

        Flávio Tambellini convidou Dado Villa-Lobos para fazer a trilha sonora de seu primeiro longa-metragem "Bufo & Spallanzani" a partir da indicação de um amigo comum. A harmonia do encontro entre o produtor de "Orfeu" e "Eu, Tu, Eles" e o guitarrista da Legião Urbana pode ser avaliada pela sincronia entre música e imagens do filme.

        Todo o conceito da trilha sonora foi elaborado por Dado. O trabalho de composição, gravação e edição durou quatro meses, mas o registro no CD é um pouco diferente do que se ouvirá no cinema. No disco, as músicas ganharam uma versão maior e, algumas, mereceram letra e voz.

        Desde que se envolveu com o projeto, Dado tinha certeza de que teria que usar sons de sapo. Para compor "Piretrum Partenium" (nome científico do veneno que faz parecer morto), o guitarrista contou com a colaboração do professor Carlos Jaredi, do Laboratório de Biologia Celular do Instituto Butantã (SP), que autorizou a gravação de barulhos de anfíbios do Instituto para formar a atmosfera que Dado imaginara.

        A música tema do filme, "Bufo & Spallanzani: Dentro de ti", de Dado e Humberto Effe, foi a primeira a ser composta. O tom grave de Cássia Eller marca o clima noir do trailler e encerra a trama.

        A segunda faixa é "O mal é contagioso" (Dado Villa-Lobos, Gustavo Dreher e Fausto Fawcett). No álbum, a récita de Fawcett dá o tom sarcástico numa canção em que Mefistófeles personagem demoníaco de "Fausto", de Goethe é várias vezes invocado. O ator Tony Ramos, que interpreta o inspetor de polícia incorruptível, gravou uma participação especialíssima no final, dizendo simplesmente "o mal é contagioso".

        Além de Cássia Eller e Fausto Fawcett, as outras duas vozes que podem ser ouvidas no CD são a de Toni Platão, em "A Valsa", e a de Thalma de Freitas, em "Natureza". Nesta última, aliás, foram incluídos versos de "Soleil et chair", do poeta francês do século XIX Arthur Rimbaud, declamados por Dado.

        As belas imagens filmadas na Serra da Bocaina, onde o protagonista vai se refugiar, inspiraram "Bocaina", uma das parcerias de Dado com Gustavo Dreher, co-produtor da trilha. Da mesma dupla, "Spallanzani" é conduzida pelas cordas hindus de um sitar.

        Outras músicas que mantiveram sua versão instrumental no CD são: "Polaroid e pistola", "Persecution", "O teclado sintético", "O apartamento de Ira", "Boate estaca" e "Galeria Menescal".

        Se o filme já arrebatou inúmeros prêmios em diversos festivais onde foi apresentado, a trilha sonora de "Bufo & Spallanzani" também não engoliu sapo: foi vencedora em sua categoria no 5º Festival de Cinema Brasileiro de Miami.

        "Bufo & Spallanzani" chega às telas do país no próximo dia 31 de agosto e a trilha sonora já pode ser encontrada nas lojas especializadas.

Topo


"Não sei nem se estou mais na minha, nem na sua vida"
"Não percebi correntes me prendendo aqui até o instante em que tentei partir."
Fã-Clube Oficial Dado Villa-Lobos. All rights reserved.
Developed by Roberta Raquel Leismann