CARREIRA SOLO -> Letras de Músicas











DISCOGRAFIA

TRILHAS SONORAS

LETRAS
CIFRAS

MÚSICA PARA OUTROS

BANDA DE APOIO

MÚSICOS DO JARDIM DE CACTUS

EQUIPAMENTOS DE SHOWS

DVD MTV APRESENTA: DADO VILLA-LOBOS - JARDIM DE CACTUS

DOIS OUVIDOS
(HEITOR VILLA-LOBOS)

"Deus nos colocou dois ouvidos pelo seguinte:
quando a emoção é grande do que agente ouve, ouve se pelos dois ouvidos, quando ela não é muito grande entra por um e sai pelo outro. Essa que é a forma natural d`agente ser sincero em favor da arte universal".

JARDIM DE CACTUS
(Dado Villa-Lobos / Paula Toller)

Alguma vez você saiu de casa puto pra qualquer lugar
sentindo raiva e desespero e prometendo nunca mais voltar
procurando alguém para visitar e conversar, contar, chorar...

Descobre que já saiu voltando
que se fodeu, "vou ter que voltar"

Não sabe se quer
não sabe o que é bom ou ruim
não sabe sequer
o que você planta no seu jardim.

Alguma vez você assumiu demagogia, covardia e sordidez
não acredita em deus e diz que se arrepende do que não fez
qualquer vagabundo condenado é mais decente do que você.

Pega os recados no celular
respira fundo e vai trabalhar

Não sabe se quer
não sabe o que é bom ou ruim
não sabe sequer
o que você planta no seu jardim

Alguma vez você sentiu a mira de uma arma em sua direção
um raio venenoso corta o ar sem eco, um teco seco e sem perdão
sexo, sobrenome pais e filhos sua vida não vale um tostão.

Duvida dos direitos humanos
pensa em matar, mas tem outros planos.

Não sabe se quer
não sabe o que é bom ou ruim
não sabe sequer
O que você planta no seu jardim.

DIAMANTE
(Nenung)

Hoje em dia sei que um simples dia
é tão belo quanto um diamante
som nas ruas, ouvidos despertos
vento e música e árvores dançantes.

Faz um tempo, eu aguardava tudo
para um dia especial distante
fui ficando mais calado e mudo
até sacar que o futuro é uma meta flutuante.

Dê sua mão, venha até mim
com o seu corpo e seu coração
que é brilhante, claro e belo
hoje vejo claro, é claro que te quero.

Hoje lembro e sinto saudades de nada
vi o que vi, fiz o que fiz,
paguei o preço por ter tido a lição
o tempo é um professor sem pressa, mas é exigente
e chega a hora de tornar o agir
ficar mais claro, forte e inteligente.

DIAS
(Dado Villa-Lobos / Paula Toller)

Dias fora do páreo meio atirado pela janela
longas horas de versos meia-tijela em grãos de poeira
certos dias têm cara de vida inteira

Não sei se é do vinho ou da vida
quando fico assim
outra madrugada perdida
procurando você
procurando por mim

Dias me distraindo, sobrevivendo ao medo da solidão
já parei de fumar, parar de trair tô prometendo
mas quem tem dentes um dia acaba mordendo...

Não sei se é do vinho ou da vida
quando fico assim
outra madrugada perdida
procurando você
não sei nem se ainda estou
na minha avenida
não sei nem se estou mais na minha
nem na sua...

Marvin gaye me consola, governos me esfolam
mulheres me desgovernam
e outras coisas que rolam, por vários motivos
não comentaremos
dívidas e pecados não tenho pequenos...
Não sei se é do vinho ou da vida
quando fico assim
outra madrugada perdida
procurando você
não sei nem se ainda estou
na minha avenida
não sei nem se estou mais na minha
nem na sua vida

Eu sem você, você sem mim
eu sem você, eu sem nós dois
Na madrugada sem companhia.

CORES EM MIM
(Dado Villa-Lobos / China)

Cada cor é uma freqüência
e os olhos captam a diferença
o branco é cor sem ser cor
que a natureza transformou
no brilho que nos cerca e nos enche a vista
que ofusca, mas que ao mesmo tempo nos paralisa
pintando a cada segundo o dia a dia da vida
como raios multicoloridos que me fazem pensar.

Se tivesse cores em mim
eu daria o tom
coloria o que não tem cor
rabiscava o céu.

Mas tudo o que o homem toca
se modifica ou se desfaz
manipulando algo que não conhece
não sabe se é capaz
de interferir na cor
pintando cinza em tudo o que o dia projetou.

Se tivesse cores em mim
eu daria o tom
coloria o que não tem cor
rabiscava o céu.

Mas no escuro eu não fico porque eu sei o meu lugar.
Não vou me adiantar
querendo achar a solução

Se as cores sempre vêm e vão.

COMO TE GUSTA?
(Dado Villa-Lobos / Toni Platão)

Corpos celestes flutuando sem rumo pelo espaço
o som e a fúria regendo estrelas lado a lado
o medo gela os ossos, o medo do abraço
que te dá o colo e nega
e gera todo o cansaço que há
e segue o que a gente nunca soube lidar
e segue porque a gente mente, e mente pra poder andar
e segue o que a gente nunca soube parar
e segue porque segue mesmo sem nunca poder provar

Como te gusta?
Assado ou cru?

Corpos celestes flutuando sem rumo pelo espaço
distante, sem órbita, desordem passo a passo
batalhas sem glória imprimem o compasso
que toma o colo e cega
e gera todo o cansaço que há

E segue o que a gente nunca achou lugar
e segue porque a gente pede, e pede pra poder falar
e segue o que a gente nunca pensou que há
e segue porque segue mesmo sem nunca poder provar

Como te gusta?
Assado ou cru?

1, 2, 3
levanta e vai embora
outra vez
levanta e vai embora

Avante!

Seguindo a fúria da história.

LUZ E MISTÉRIO
(Beto Guedes / Caetano Veloso)

Oh! Meu grande bem
pudesse eu ver a estrada. Pudesse eu ter
a rota certa que levasse até dentro de ti
oh! Meu grande bem
só vejo pistas falsas. É sempre assim.
Cada picada aberta me tem mais fechado em mim.

És o luar. Ao mesmo tempo luz e mistério.
Como encontrar a chave desse teu riso sério

Doçura de luz. Amargo e sombra escura
procura em vão.
Banhar me em ti e poder decifrar teu coração

És o luar. Ao mesmo tempo luz e mistério.
Como encontrar a chave desse teu riso sério

Grande mistério meu bem, doce luz.
Abrir as portas desse império teu
E ser feliz.

QUASE NADA
(Dado Villa-Lobos / Humberto Effe)

Tanta coisa simples
mas a gente não
vejo bem do alto
asa do avião

Ritmos e cores
bem à vontade diante de mim
lábio e ritmo negro
que samba canção

Os lugares são simples
e paisagens tão belas
mas dentro delas não há nem eu.

NATUREZA
(Dado Villa-Lobos / Gustavo Dreher / Humberto Effe / Ivo Barroso)

Quero pensar mais que um par de coisas com você
mesmo quando parte delas são impossíveis
olhar essa carne como veio
sem medo de andar ao lado de pessoas como eu

Igual à natureza
nem sempre perfeita
igual à natureza
cheia de perigo
igual à natureza
parece que tem deus no corpo

Imagem plástica de tanto tocar
eu sei que a perfeição
às vezes respira
seu raio-X
me vê por dentro
com seu poder sobre-humano

Igual à natureza
nem sempre perfeita
igual à natureza
cheia de perigo
igual à natureza
parece que tem deus no corpo

"O sol, lareira acesa de ternura e vida,
sobre a terra feliz despeja o amor ardente,
e estando a repousar sobre o vale sentimos
que núbil é a terra, a transbordar de sangue;
que seu imenso seio, alçado por um`alma,
é de amor como deus, de carne como a fêmea,
e, túmido de seiva e de raios, encerra
o grande formigar de todos os embriões!
E tudo cresce, e tudo ascende!
Ó vênus, ó deusa!"

NOS LENÇÓIS
(Dado Villa-Lobos / China)

Acordei flutuando
num sonho bom
tirei os meus pés do chão
passeei além dos muros
que cercam meu coração
eu já chorei
eu já sangrei
mas agora estou voando
o vento sopra o meu destino
não vou olhar pra trás.

Mas por favor
não me abra os olhos
eu não lhe quero mal
mas me deixe pelo ar
só tenho paz
depois de um sonho.

Já chorei
já sangrei
me perdi nos meus lençóis
agora estou voando
e não quero dar com meus pés no chão
melhor sonhar do que chorar

Mas por favor
não me abra os olhos
eu não lhe quero mal
mas me deixe pelo ar
só tenho paz

Depois de um sonho.

LAUFUNK
(Laufer / Humbeto Effe)

Cada sentimento
se traz alguma forma de poesia
deve-se a um ano ou dias e noites de pura química
moléculas, células, fígado, glândulas, enzimas
entram em ação
gerando batida tão forte que toca do pulso
até o fim do coração.

Dentro da gente parece rodar uma esquina
de pura química
e o corpo explode por poros e olhos
porque tudo se agita
criando delirante suor.

FAVELOURA & LOV
(Dado Villa-Lobos / Laufer / Fausto Fawcett)

Cidade gothamcitiada, sacudida, totalmente fascinada
por fenômeno policial de mídia, acontecimento urbano
de romântico deboche
casal em fuga, policiais na busca
recompensa pela captura

Gincana social, disque-denúncia vazia
e o governador pergunta
que raio de casal é esse?
Ela é uma faveloura encrenqueira, brilhante!
Ele um traficante de virose, apelido lov.
Bonnie and Clyde frequentam terreiro hip hop de samba axé
cada hora uma informação , toda hora uma locação!
E o governador?

Tem Bonnie and Clyde aqui
o povo diz
casal de bandido aqui
a policia diz
tem Bonnie and Clyde aqui
a mídia diz
casal de bandido aqui
faveloura lov...

E aí Dado, não é hora de desova, a escopeta já está na cova
pois é fausto, na tal da Rússia o que era Dostoievski agora é Sharapova.
Porra, ta todo mundo sempre no limite
cidade gothamcitiada, totalmente fascinada
antenada, atentada
na mira da gíria a palavra se desloca
hoje em dia é isso aí dado, você é músico polícia,
eu sou escritor polícia
neguinho tem que ser alguma coisa e polícia
sociedade swatizada
cada quarteirão, oculto batalhão
cidade gothamcitiada, refinando a fera humana
porções de amor cercadas por pancadaria, pancadaria
mas o governador ta na linha de novo...
Tem Bonnie and Clyde aqui...

TROPEÇO
(Dado Villa-lobos / Lourenço Monteiro)

Não pude ver o que estava a me aguardar
Tanto barulho tanta distração
Meio perdido não dirijo meu olhar
E os passos seguem noutra direção
Sempre penso em algo infalível pra falar
Quando já não importa o que eu disser

Meu sorriso amarelou
Reagi sem tempo pra pensar
Certamente não foi a melhor decisão
Certamente...

Não percebi a força posta no andar
Até o instante em que tropecei
A textura do asfalto vem me amparar
Já sei exatamente onde eu errei

Meu sorriso amarelou
Reagi sem tempo pra pensar
Certamente não foi a melhor decisão
Certamente...

Já é hora de levantar, enfrentar e inventar
Já é hora de conversar, respeitar e abraçar
Já é hora de plantar, colher e dividir
Já é hora de ganhar e de perder e amar...

Não percebi correntes me prendendo aqui
Até o instante em que tentei partir...

THE GUNS OF BRIXTON (The Clash)
(Paul Simonon)

When they kick at your front door
how you gonna come
with your hands on your head
or on the trigger of your gun

when the law breaks in
how you gonna go
shot down on the pavement
or waiting in the death row

you can crush us
you can bruise us
but you have to answer to
oh oh, the guns of brixton

the money feels good
and your life you like it well
but surely your time will come
as in heaven as in hell

you see he feels like ivan
born under the brixton sun
his name is called survivig
at the end and the harder they come

you can...

You know they mean no mercy
they caught him with a gun
no need of black maria
good bye to the brixton son
you can crush us...
even shoot us...

CONEXÃO AMAZÔNICA (Legião Urbana)
(Renato Russo)

Estou cansado de ouvir você falar
em Freud, Jung, Engels e Marx
intrigas intelectuais
rodando em mesa de bar
yeah yeah yeah

o que eu quero eu não tenho
o que eu não tenho eu quero ter
não posso ter o que eu quero
e acho que isso nada tem a ver
yeah yeah yeah

os tambores da selva já começaram a rufar
a cocaína não vai chegar
conexão amazônica está interrompida
yeah yeah yeah

e você quer ficar maluco sem dinheiro e acha que está tudo bem
mas alimento pra cabeça nunca vai matar a fome de ninguém
uma peregrinação involuntária talvez fosse a solução
auto-exílio nada mais é do que ter seu coração na solidão.

SERES EXTRANHOS (Os The Darma Lóvers)
(Nenung)

Sim somos seres extranhos vivemos somando ganhos
Egos de vários tamanhos
Gigantes tontos de sonhos

Civilizados bizonhos...
Sim somos seres extranhos!

É somos seres gozados, jogando sempre de um lado
Raivosos tristes calados
Alegres loucos travados
Anjos já desvirtuados...
É somos seres gozados

Nos chamam seres humanos, um tipo bem estranho de bicho...

Heróis de circo mexicano, animais reprodutores de lixo

Nos chamam seres humanos...
Mas isso nem sempre somos.

Topo

 

"Não sei nem se estou mais na minha, nem na sua vida"
"Não percebi correntes me prendendo aqui até o instante em que tentei partir."
Fã-Clube Oficial Dado Villa-Lobos. All rights reserved.
Developed by Roberta Raquel Leismann